Home / Futsal / CBFS rompe parceria, muda de sede e procura novo técnico para seleção

CBFS rompe parceria, muda de sede e procura novo técnico para seleção

Durou menos de seis meses a parceria entre a Condeferação Brasileira de Futsal (CBFS) e o Grupo Águia, avalizado pela CBF, que faria a gestão da seleção brasileira de futsal, sendo responsável pela organização e gerenciamento de eventos. O rompimento foi informado pelo presidente da CBFS, Marcos Madeira, em entrevista ao GloboEsporte.com. Além disso, a Confederação trocará o local de sua sede, deixando Fortaleza e ficando em São Paulo.

Com problemas financeiros, a Confederação resolveu ceder a gestão da seleção brasileira de futsal para a CBF, que indicou uma empresa de marketing esportivo para explorar a marca e gerir tudo relacionado ao time principal. O acordo não envolvia a seleção de base, nem a organização de competições como a Taça Brasil de Clubes e a Superliga – a Liga Nacional de Futsal (LNF) se tornou independente em 2014. Porém, pouco menos de seis meses depois o acordo foi encerrado, segundo o presidente, em comum acordo.

– A parceria com a CBF terminou, eles devolveram a seleção. Não houve problema nenhum, recebemos amigavelmente e continuamos tendo apoio administrativo da CBF em competições internacionais e na organização. A situação não é das melhores, mas estamos contornando tudo isso. Mudamos para São Paulo justamente para ver se conseguimos maior dinamismo na administração. Em Fortaleza não acontece nada, as coisas realmente acontecem em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Por isso mudamos, para ficarmos mais perto do que acontece. A situação não é das melhores, mas sabemos a real situação e os problemas existentes. Era uma terra arrasada, colocamos a casa em ordem e temos uma administração transparente. Esse é o nosso lema – explicou Madeira.

O término da parceria atingiu também a comissão técnica. Com a mudança no planejamento, o técnico PC de Oliveira e outros membros deixam a seleção. A justificativa dada por Madeira é o compromisso firmado pelo agora ex-treinador da seleção brasileira com a Ferroviária, time da cidade de PC e que se livrou do rebaixamento no Paulistão deste ano sob seu comando. A nova comissão técnica deve ser anunciada até o fim de julho.

– Uma comissão técnica virá substituir a que estava. Não podemos deixar de ressaltar o bom desempenho que essa comissão teve, dando mais uma Copa América para o Brasil. Hoje temos uma nova direção. Com a devolução da seleção nós temos uma nova visão. O PC assumiu compromisso com a Ferroviária e seria difícil ter as duas coisas, por isso teremos uma nova comissão técnica. Todos eles prestaram um bom serviço, agradecemos eles, mas com essa devolução tivemos que reformular nossas metas. Até o dia 20 (julho) devemos escolher uma nova comissão técnica, essa é a nossa meta. Inagurando o escritório em São Paulo e dando a comissão técnica da equipe adulta e a sub-17 – revelou.

“A situação não é das melhores, mas sabemos a real situação e os problemas existentes. Era uma terra arrasada, colocamos a casa em ordem e temos uma administração transparente”, disse Marcos Madeira.

Sem jogar desde abril, quando foi campeã da Copa América, a seleção brasileira deve voltar a entrar em quadra só em agosto. Segundo Madeira, o novo calendário será definido pela comissão técnica que irá assumir o comando técnico no fim do próximo mês. Por conta dos problemas na entidade, a seleção chegou a ficar 284 dias sem jogar entre 2014 e 2015.

– Estamos fazendo um calendário. Talvez em agosto tenhamos um jogo, mas em setembro temos o Desafio Internacional e o calendário será montado pela nova comissão técnica que está chegando. Teremos o Grand Prix em janeiro, mas vamos caminhar devagar para que tudo possa dar certo – disse.

No próximo mês, além do novo treinador e membros da comissão técnica, a CBFS deve anunciar a chegada de dois patrocinadores e a mudança nos rumos do marketing e planejamento para as próximas temporadas, já visando a disputa da Copa do Mundo de 2020.

Fonte: Globoesporte.com/sp